Temer se irrita com inclusão em inquérito e estuda enviar petição para parar investigação
05/03/18 as 08:22 pm
Ver Notcia

O presidente Michel Temer (PMDB) não recebeu bem à sua inclusão no inquérito que apura indícios de pagamento de propina pela Odebrecht na Secretaria de Aviação Civil. Irritado, o peemedebista, discutiu nos últimos dias com seus ministros, advogados e auxiliares se entrará com uma petição no Supremo Tribunal Federal (STF) para suspender a investigação. Auxiliares do presidente ouvidos pelo G1 afirmam que Temer discutiu o assunto na última sexta-feira (2) com seu advogado, Antônio Cláudio Mariz, mas ainda não bateu o martelo sobre a petição. Uma das análises feitas por Temer é a de que um presidente não pode ser investigado por crimes supostamente cometidos antes de seu mandato. O Planalto irá avalia que, pelo menos, três dos 11 ministros são a favor da tese do chefe do Executivo. Outros três ou quatro ministros seriam a favor de que o presidente pode ser investigado, mas não processado. Em conversas com aliados, Michel Temer demonstrou irritação com a interpretação feita pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, ao pedir sua inclusão no inquérito. Porém, assessores presidenciais revelaram à reportagem que são contra o presidente enviar qualquer manifestação à procuradora, pois seria "passar recibo". O pedido foi acolhido pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, na sexta-feira (2). 

Fonte: .bahianoticias.com.br


 

Todo Direito Reservado a AP-STUDIO PRODUÇÕES E EVENTOS

Trav. Afranio Peixoto 32C - Auto da Cruz
Camaçari - BA
CEP: 42808-070

71.3040-4147
diretoria@camacarifm.com.br