Camaçari FM
Rodrigo Maia decide não pautar Previdência
03/12/17 as 11:24 pm
Ver Notícia

Sem os 308 votos necessários para aprovar a matéria, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), não incluiu a reforma da Previdência na pauta de votações do plenário da próxima semana. Governistas trabalham agora para que a proposta seja votada na Casa na semana de 13 de dezembro.  Em encontro com Temer há duas semanas, Maia tinha combinado com o governo tentar por a reforma em votação na próxima quarta-feira, 6. No entanto, após rodada de conversas com líderes de partidos da base aliada, o presidente da Câmara decidiu não incluir a matéria na pauta, por não ter os votos suficientes para aprová-la.

Neste domingo, 3, o presidente Michel Temer participa de jantar com lideranças e dirigentes de partidos da base. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, também deve comparecer ao encontro, que está marcado para começar às 19h30, na residência oficial do presidente da Câmara em Brasília.

"O combinado é, depois do jantar, passar segunda, terça e quarta conversando em busca de votos e na quinta vamos fazer uma avaliação para ver se há como pautar ainda este ano", disse ao Broadcast Político o líder do PMDB na Câmara, deputado Baleia Rossi (SP). 

Eleições - Maia disse que parlamentares que se candidatarem em 2018 sem terem votado favoravelmente pela reforma da Previdência estarão iludindo seus eleitores. "Não consigo entender como alguém vai para a eleição prometendo alguma coisa para as pessoas que precisam do Estado brasileiro, de educação e saúde de melhor qualidade, sem discutir a Previdência. Do meu ponto de vista, quem faz isso está mentindo muito", declarou.

"Tenho tanta clareza de que quem está preocupado com as pessoas que ganham menos, com o futuro das crianças brasileiras, são os que querem fazer a reforma hoje, que vou continuar defendendo a votação, por mais que eu saiba que é muito difícil", afirmou Maia, no Rio, em evento sobre segurança pública na Procuradoria-Geral do Estado. Para o deputado, a aprovação da reforma em 2017 resultará num 2018 de recuperação econômica e mais empregos. Ao comentar os resultados do PIB, disse que a reforma trabalhista já está ajudando a economia.  "O mais importante é que está se projetando crescimento de 3% no próximo ano, o que vai significar recuperação forte do setor produtivo, geração de emprego. A reforma trabalhista está ajudando", argumentou.

O presidente da Câmara voltou a dizer que é melhor se manter realista sobre as dificuldades de aprovar a reforma da Previdência ainda em 2017. "A gente sabe que está muito distante dos 308 votos (necessários à aprovação), mas também que a única forma de melhorar a questão da segurança e outras áreas fundamentais é reformar o Estado. A reforma é que vai garantir os investimentos e manter os salários dos servidores em dia."

Fonte: http://www.trbn.com.br


 

Todo Direito Reservado a AP-STUDIO PRODUÇÕES E EVENTOS

Trav. Afranio Peixoto 32C - Auto da Cruz
Camaçari - BA
CEP: 42808-070

71.3040-4147
diretoria@camacarifm.com.br