Com polêmica do VAR e falha de Douglas, Bahia cai para o Inter no Beira-Rio
13/06/19 as 12:25 am
Ver Notícia

Não seria qualquer joguinho normal que interromperia a série invicta de seis jogos do Bahia. Foi preciso um par de lances sobrenaturais para desenhar a derrota por 3 a 1 frente ao Internacional, no Beira-Rio, na noite desta quarta-feira, 12.

Primeiro, um gol anulado que virou o de abertura do placar – nenhuma imagem foi conclusiva sobre o impedimento (ou não) de Rodrigo Lindoso. Depois, um frango inexplicável do goleiro Douglas, que vinha em grande fase. 

Lomba quase se igualou a Douglas mais tarde, com uma falha feia que rendeu um golzinho a Fernandão, mas D’Alessandro tratou de confirmar o triunfo que levou o Colorado à quarta colocação no Brasileiro. Já o Bahia caiu para o sétimo lugar e pode perder mais duas posições nesta quinta, 13.

O time vai usar o período para recuperar jogadores como Gilberto, vetado nesta quarta por uma lombalgia, e Ernando, que não atuou por conta de uma hérnia de disco. Reforços também devem chegar e outros podem sair.

Superação no início

Os desfalques que o Bahia tinha para o jogo não davam uma boa perspectiva para a equipe, ainda mais atuando num estádio em que nunca venceu pelo Brasileiro. Porém, mesmo com as ausências de atletas importantes como Ernando, Gregore, Artur, Élber e Gilberto, o  comportamento do Esquadrão no início da partida surpreendeu.

O técnico Roger Machado optou por uma estratégia ainda mais cautelosa que a habitual, com Eric Ramires encorpando o meio-campo junto aos três volantes, mas o time conseguiu unir consistência defensiva com objetividade no ataque. Quase sempre com os avanços de Nino Paraíba pela direita, levou perigo. Aos nove minutos, ele errou o chute. Aos 15, mandou na cabeça de Arthur Caíke, que falhou na finalização. Logo na sequência, Nino acertou de novo o cruzamento, Caíke ajeitou e Fernandão não alcançou.

Três minutos depois, porém, um lance muito polêmico deixou o Esquadrão atrás no marcador. Após cruzamento para a área, Rodrigo Lindoso empurrou para a rede. Inicialmente, a arbitragem anulou a jogada por impedimento, mas, após revisão do VAR que durou três minutos, o gol foi confirmado. Os replays da transmissão da TV não foram conclusivos sobre a legalidade ou não do lance.

A inversão da decisão desestabilizou o Bahia, que perdeu ritmo. Nervosos, Roger e seu auxiliar foram advertidos com cartão amarelo. Somente nos acréscimos o Tricolor voltou a produzir no campo ofensivo. Aos 48, Moisés cruzou na cabeça de Arthur Caíke, que testou em cima de Lomba.

Antes disso, o Esquadrão quase viu o Inter ampliar em tentativas de Nico López, Rafael Sóbis e D’Alessandro. Douglas trabalhou bem.

Na segunda etapa, o Bahia piorou seu rendimento e logo foi vazado, aos 16. E numa jogada bizarra. Douglas, que tinha acabado de fazer ótima defesa em cabeçada de Sóbis, não conseguiu segurar um chute fraco do atacante. Frangaço!

Parecia o fim, porém, numa saída errada de Lomba, Fernandão voltou a dar esperança  aos 33 minutos. Entretanto, aos 35, D’Alessandro  fez morrer o sonho tricolor ao marcar o único gol ‘normal’ da noite – exceto pelo fato de que foi o seu primeiro nesta temporada. Um bonito chute no ângulo. Acontece. Mas nada que apague os últimos feitos do Bahia, louváveis.

Fonte: http://atarde.uol.com.br/esportes


 

Todo Direito Reservado a AP-STUDIO PRODUÇÕES E EVENTOS

Trav. Afranio Peixoto 32C - Auto da Cruz
Camaçari - BA
CEP: 42808-070

71.3040-4147
diretoria@camacarifm.com.br